Dono de bar de Marília diz que está em choque após clientes morrerem baleados: 'Muito abalado'
27/11/2020 11:47 em Notícias Policias

O dono da lanchonete onde uma grávida de 8 meses e um amigo dela, de 36 anos, morreram baleados na noite de quarta-feira (25), em Marília, disse que está muito abalado e que nunca viveu uma situação como essa em 11 anos como proprietário do local.

"Minha família está toda abalada. Eu nem dormi, não estou conseguindo nem ter voz porque foi uma tragédia muito grande para nós, pra minha família, pro meu estabelecimento porque a gente vive daqui", lamenta Paulo Cândido Pereira.

Segundo o comerciante, dois casais de amigos estavam consumindo no local e foram surpreendidos pelos criminosos momentos depois de se levantarem para fazer o pagamento e ir embora.

Segundo a polícia, dois homens chegaram em uma moto e o garupa desceu armado, disparando contra Manoel da Silva Barreto, que estava na lanchonete com a esposa e o casal de amigos. Ele foi atingido por pelo menos cinco tiros e morreu no local.

Durante a ação, Carla Silva de Moraes, de 25 anos, foi atingida no pescoço. Ela chegou a ser socorrida para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O bebê também não resistiu.

O comerciante informou que recebeu a perícia na manhã desta quinta-feira (26) e a Polícia Civil segue procurando pistas para identificar o autor dos disparos e entender a motivação do homicídio. Segundo Paulo, o crime não tem qualquer relação com a lanchonete.

"Não tem nada a ver com meu estabelecimento. Meu estabelecimento é bem família, trabalha eu, minha mulher e minhas duas filhas, é assim em família, e eu estou muito abalado", explica o comerciante.

Os criminosos fugiram na motocicleta após o crime. Ainda de acordo com a polícia, a vítima Manoel tinha passagens pela polícia.

TVTEM

COMENTÁRIOS